26 de Abril de 2017
Município de
Vila Pouca de Aguiar
Siga-nos no: facebook twitter youtube rss
Você está aqui: Autarquia > Ação Social > CPCJ
CPCJ

CPCJ

 

 

O que é a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens em Perigo?

As Comissões de Proteção de Crianças e Jovens, são instituições oficiais, não judiciárias, com autonomia funcional, que visam promover os Direitos da Criança e do Jovem e prevenir ou por termo a situações suscetíveis de afetar a sua segurança, saúde, formação, educação ou desenvolvimento integral.



Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Vila Pouca de Aguiar

A Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Vila Pouca de Aguiar foi criada pela portaria nº 49/99 de 22 de Janeiro e reorganizada pela Portaria de Instalação nº 1226-DN/2000, de 30 de Dezembro.



Qual é a Equipa Técnica?

A Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Vila Pouca de Aguiar integra uma equipa multidisciplinar, composta por técnicos, com formação, designadamente, em serviço social, educação, saúde, psicologia e sociologia.


Qual é a modalidade de funcionamento?

A Comissão funciona na modalidade alargada e modalidade restrita.


A Comissão Alargada constitui-se como um fórum de discussão e reflexão sobre as problemáticas da infância e juventude, em geral e, em particular, da comunidade onde se insere.


A Comissão Restrita é o núcleo executivo da CPCJVPA, composto por representantes dos serviços públicos, das instituições da comunidade e por membros cooptados, com competência para promover a intervenção na comunidade e técnica, sempre que uma criança e jovem estejam em perigo.


Quando intervém a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens em Perigo?



A Comissão pode intervir quando uma criança ou jovem se encontra numa das seguintes condições:

 

 

  • Em situação de abandono escolar;
  • Está abandonada ou negligenciada;
  • Sofre maus-tratos físicos ou psíquicos, ou é vítima de abusos sexuais;
  • Não recebe os cuidados adequados;
  • É obrigada a atividades ou trabalhos inadequados à sua idade, dignidade e situação pessoal ou prejudiciais à sua formação e desenvolvimento;
  • Está sujeita a comportamentos que afetam a sua segurança ou equilíbrio emocional;
  • Assume comportamentos, atividades ou consumos que afetem a sua saúde, formação, segurança, sem que quem de direito se lhes oponha de modo adequado.


Que medidas de Promoção e Proteção toma a Comissão?

Para afastar o perigo, proteger e promover a segurança, a saúde, a formação e educação, para garantir a recuperação física e psicológica das crianças e jovens vítimas de qualquer forma de exploração ou abuso, a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens em Perigo toma medidas de apoio e sensibilização:

 

 

  •  Junto dos pais ou de outro familiar;
  • Colocar a vítima junto de pessoa idónea;
  • Dotar a vítima de autonomia de vida;
  • Dar á vitima acolhimento familiar;
  • Ou dar á vitima acolhimento institucional.


Quem integra a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens em Perigo?
 

A Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Vila Pouca de Aguiar é composta pelo Presidente da CPCJ e por representantes das seguintes entidades:

 

  •  do Município;
  • da Segurança Social;
  • do Ministério da Educação;
  • dos Serviços de Saúde;
  • das Instituições de Particularidade Social;
  •  das Associações de Pais;
  •  dos Serviços da Juventude;
  • das Forças de Segurança (GNR);
  • da Assembleia Municipal;
  • por Técnicos cooptados pela Comissão.


Como denunciar casos de crianças e jovens em perigo?

A Lei de Proteção de Crianças e Jovens estabelece que qualquer pessoa que tenha conhecimento destes casos, deve comunica-los á Comissão de Proteção de Crianças e Jovens. A mesma lei refere que «A comunicação é obrigatória para qualquer pessoa que tenha conhecimento de situações que ponham em risco a vida, a integridade física ou psíquica ou a liberdade da criança ou do jovem».

Quando existe perigo para a vida ou integridade física da criança ou do jovem e haja oposição dos pais ou de quem tenha a guarda de facto, a Comissão toma medidas adequadas para a sua proteção imediata e solicitam a intervenção do Tribunal ou da GNR. Até ser possível a intervenção do tribunal, a Comissão retira a criança ou jovem do perigo em que se encontra e assegura a sua proteção em casa de acolhimento temporário.

Qual é o horário de Atendimento?

Todas as Terças-Feiras de cada mês, das 14:30h às 17:00h;

Por telefone – 259 419 100 (Câmara Municipal de Vila Pouca de Aguiar);

Por correio - Câmara Municipal de Vila Pouca de Aguiar

A/c - Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Vila Pouca de Aguiar

Rua Comendador Silva
5450 – 020 Vila Pouca de Aguiar

Agenda
Abril, 2017
Mês Anterior Mês Seguinte
  • Dom
  • Seg
  • Ter
  • Qua
  • Qui
  • Sex
  • Sáb
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
2017-03-17 a 2017-04-28
Museu Municipal Padre Rafael Rodrigues
2017-04-04 a 2017-04-30
Pelo concelho
Últimos documentos...
Edital | Câmara Municipal
Data: 2017-04-20 | Tamanho: 170 KB
Ordem de Trabalhos | Assembleia Municipal
Data: 2017-04-20 | Tamanho: 305 KB
Resumos Câmara | DMA - Secção de Recursos Humanos
Data: 2017-04-13 | Tamanho: 210 KB
Avisos | DMA - Secção de Recursos Humanos
Data: 2017-04-05 | Tamanho: 1 MB
Avisos | DMA - Secção de Recursos Humanos
Data: 2017-03-29 | Tamanho: 193 KB