Autarquias reclamam intervenção na gestão florestal

O Dia Internacional da Floresta, 21 de março, foi comemorado pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro com debates sobre a valorização económica dos territórios florestais.

No anfiteatro de ciências florestais, decorreu uma sessão sob o tema poder autárquico e a gestão das florestas para a qual foram convidadas as autarquia de Vila Pouca de Aguiar e Vouzela porque, de acordo com o diretor do departamento de ciências florestais, Domingos Lopes, sabemos que estão entre as Câmaras que mais e melhor têm trabalhado as políticas florestais.

Nesta sessão moderada por Mila Brigas, da Rádio Universidade, o autarca de Vila Pouca de Aguiar começou por caracterizar o concelho que tem cerca de 70% do seu território em espaço florestal e mais de metade em baldios. Alberto Machado referiu que é fundamental implementar uma estratégia florestal que traga mais-valias ao território, em especial ao interior do país.

O autarca de Vouzela, Rui Pereira, recordou os incêndios de 15 de outubro de 2017 que destruíram 75% do concelho com uma das maiores manchas florestais do centro do país.

Estas autarquias investiram milhares de euros no espaço florestal que servem, sobretudo para a combate aos incêndios florestais. Os autarcas concordam que o poder central impede as autarquias de atuar e de serem um parceiro na gestão florestal que permita a intervenção capaz de obter proveitos para as respetivas comunidades, através da produção de riqueza, criação de postos de trabalho e fixação da população.

Pinguim-de-Adélia inspira vida familiar positiva

Viajam milhares de quilómetros para estar com os seus pares, acasalar e cuidar das suas crias de forma partilhada. O modo como repartem tarefas inspirou a criação do projeto Adélia, de apoio à parentalidade positiva e de promoção dos direitos de crianças e jovens.

Na sessão de 20 de março que reuniu em Vila Pouca de Aguiar representantes das 14 Comissões de Proteção de Crianças e Jovens do Distrito de Vila Real, foram explanadas as ações deste projeto social, destinadas a mais proteção, capacitação, famílias positivas e inovação social. Na abertura esteve a vice-presidente do Município, Ana Rita Dias, o presidente da CPCJ aguiarense, António Paulo Rodrigues, a coordenadora do projeto Judite Pregueiro e a coordenadora da equipa regional Norte, Fernanda Almeida.

O projeto Adélia destina-se à sociedade civil passando por famílias e cuidadores, profissionais que trabalham com famílias e coletividades direcionadas para a infância e juventude no sentido de desenvolver planos locais, qualificar a intervenção das comissões de proteção e capacitar as famílias para uma vida familiar positiva. Este projeto é cofinanciado através do Programa Operacional Inclusão Social e Emprego.

Parceiros europeus com projeto direcionado à comunidade rural

Nove parceiros de oito estados membros da comunidade europeia estão em Vila Pouca de Aguiar para identificar o potencial inovador de empresas locais.

Segundo Jorge Alonso, da confederação de negócios de Aragão e representante da comitiva, o objetivo é conhecer a realidade rural e florestal.

Vila Pouca de Aguiar é o representante de Portugal no projeto RATIO, de cooperação inter-regional para melhorar o acesso a empresas do mundo rural a políticas de inovação.

O presidente da Câmara Municipal, Alberto Machado fez uma caracterização do território e evocou as áreas agrícola e florestal que estão a ser reorganizadas para dar nova vida a setores importantes na socioeconomia local.

Neste concelho iminentemente rural, a grande maioria dos empresários aguiarenses ou que laboram no concelho pode beneficiar deste projeto que apoiará a inovação de produtos e serviços das empresas locais.

O projeto RATIO é promovido pela Federação de Municípios, Regiões e Províncias de Aragão integrando parceiros de Portugal, Espanha, Alemanha, Itália, Polónia, Irlanda, República Checa e Letónia. O projeto RATIO – Ações Regionais para Inovar Programas Operacionais foi aprovado pelo comité do Interreg Europe e é financiado pelo FEDER.

Nathalie Sousa conquista Ouro para Portugal nos Jogos Mundiais

«Estou muito feliz por ter ganhado a medalha de ouro por Portugal!» Estas são as primeiras palavras de Nathalie Sousa que é a nova Campeã Mundial de Equitação Adaptada.

Nos 15º Jogos Mundiais Special Olympics, Nathalie participou na modalidade de equitação adaptada e arrecadou o 1º lugar em Equitação Level BI e o 5º lugar em Working Trails.

O presidente da Câmara Municipal de Vila Pouca de Aguiar, Alberto Machado disse que está muito contente pela Nathalie quer pelo seu desempenho pessoal quer por ser um exemplo numa sociedade que se quer inclusiva.

Nascida a 13 de maio do ano 2000, a jovem atleta vive na aldeia de Pensalvos e estuda no 12º ano em Vila Pouca de Aguiar.

Nathalie sempre gostou de cavalos mas só em 2015 iniciou o seu percurso na equitação ao integrar o projeto Terapia Assistida por Cavalos do Centro Hípico de Pedras Salgadas, da responsabilidade do Município de Vila Pouca de Aguiar.

A jovem aguiarense começou pela equitação terapêutica mas logo deu o salto para a equitação desportiva adaptada tendo começado em 2016 a participar nas competições através da Special Olympics Portugal. Entre os vários prémios nacionais e regionais, é de salientar o título de campeã nacional de equitação nível BI. E o reconhecimento internacional chegou agora nos 15º Jogos Mundiais de Verão do Special Olympics, Abu Dhabi, Emirados Árabes Unidos, em que participam sete mil atletas em representação de 170 países e Portugal está representado com uma delegação de 31 atletas com deficiência intelectual que participam nas provas de atletismo, futebol, equitação, ginástica artística, ginástica rítmica, golfe, judo, natação e ténis de mesa.

Sessão técnica juntou apicultores locais

A sessão técnica de apoio à atividade apícola contou com a presença do presidente da Câmara Municipal, Alberto Machado e juntou muitos apicultores do concelho que obtiveram mais conhecimentos sobre a alimentação proteica para as abelhas e práticas para minimizar os efeitos da vespa velutina.

Nesta sessão de apoio à atividade apícola, Vila Pouca de Aguiar recebeu Lurdes Soriano (Alltech) que é especialista na área da alimentação das colónias de abelhas em que demonstrou que alimentar as abelhas com proteína é um processo mais lento, mas mais consistente no desenvolvimento da colmeia.

De seguida, Tiago Moreira (Apicave) abordou técnicas, armadilhas e outras intervenções para mitigar a vespa velutina que deverão ser aplicadas entre os meses de fevereiro e maio, e que o foco do apicultor tem de continuar a ser o respetivo apiário.

Neste encontro relativo à produção de mel, organizado pela associação Aguiarfloresta e pelo Município, Alberto Machado aproveitou para anunciar um ciclo de palestras no setor da agricultura, designadamente fertilidade do solo e nutrição do castanheiro no próximo dia 21 de março, cultivos de aveleira, nogueira e amendoeira nos dias 3, 10 e 17 de abril, respetivamente.

Formalização da Federação Portuguesa do Caminho de Santiago assinalada a 17 de maio

A vila termal de Pedras Salgadas é o local escolhido para o ato formal da criação da Federação Portuguesa do Caminho de Santiago que será no dia 17 de maio.

 

Ana Rita Dias, vice-presidente do Município, sublinhou o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido nos últimos três anos pela autarquia aguiarense que está a liderar o processo de criação da instituição portuguesa que já une meia centena de entidades em território nacional que atuam nas vias históricas de peregrinação a Santiago de Compostela.

 

Esta terça-feira, 12 de março, dezenas de representantes de municípios, entidades religiosas, associações de peregrinos e universidades reuniram para planear a estreia oficial da Federação, que incluirá atividades culturais, artísticas e académicas à volta da temática jacobeia.

 

A Federação Portuguesa do Caminho de Santiago visa revitalizar, promover, estudar e dinamizar as variantes do Caminho Português de Santiago como importantes vias de peregrinação a Santiago de Compostela, recuperando, preservando e promovendo também o património histórico-cultural e religioso associado ao caminho, a interculturalidade dos povos e impulsionando o desenvolvimento económico, social e ambiental das regiões atravessadas.

Vila Pouca de Aguiar marca presença na Bolsa de Turismo de Lisboa

Vila Pouca de Aguiar vai marcar presença na Bolsa de Turismo de Lisboa que se realiza de 13 a 17 de março.

O Município está integrado no espaço destinado à Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega (Vila Pouca de Aguiar, Boticas, Chaves, Montalegre, Ribeira de Pena e Valpaços). Os visitantes poderão experienciar uma visita virtual ao Complexo Mineiro Romano de Tresminas.

A autarquia aguiarense também participa em mais um expositor da BTL, destinado a promover a Rota da Estrada Nacional 2.

Na sexta-feira, 15 de março, haverá atividade de animação sobre o nosso concelho que contará com a participação da Universidade Sénior Terras de Aguiar, e a companhia de teatro Filandorra irá promover o Caminho Português Interior de Santiago.

Ao longo da Feira Internacional de Turismo, o concelho de Vila Pouca de Aguiar também será promovido por cerca de duas dezenas de agentes turísticos locais com oferta de vouchers para estadias e experiências em contacto com a natureza, património, termalismo, equitação, entre outras.

Município reivindica 2,5% dos recursos que saem da região

O presidente do Município de Vila Pouca de Aguiar, Alberto Machado aproveitou a visita às Pedras Salgadas da Comissão Parlamentar da Assembleia da República para reivindicar uma parte dos recursos que são explorados na região.

Dando como exemplo o setor das eólicas, o autarca reivindicou 2,5% dos recursos que saem da região que, com certeza, seriam relevantes para o desenvolvimento da comunidade local.

A visita de trabalho às Pedras Salgadas acontece através do Grupo Parlamentar Os Verdes que, através do seu deputado José Luís Ferreira, visa fazer um ponto de situação dos compromissos assumidos no Projeto de Interesse Nacional no que concerne à requalificação do parque termal.

Esta segunda-feira, 11 de março, a Comissão de Economia, Inovação e Obras Públicas, representada pelo deputado Hélder Amaral começou por ser recebida no Centro de Serviços Públicos de Pedras Salgadas; além do presidente da Câmara, Alberto Machado, estiveram na mesa o presidente da Assembleia Municipal, Álvaro de Sousa, o presidente da Junta de Freguesia de Bornes de Aguiar, Rogério Martins e o presidente da Assembleia de Freguesia, Alberto Vaz.

23 universitários aguiarenses com bolsa de estudo

Durante este mês de março 23 jovens do concelho vão começar a receber bolsa de estudo atribuída pela Câmara Municipal.

Com base no mais recente relatório da comissão técnica, o Município atribuiu 23 bolsas de estudo e de mérito a alunos do ensino superior.

Integrada no Regulamento Social do Município, a atribuição de bolsas de estudo foi aprovada por unanimidade em reunião de Câmara (28 de fevereiro).

A bolsa é paga em duas prestações, março e maio. Este investimento social pela autarquia tem a verba de 15.649,20€.

Esta medida da Câmara Municipal está a incentivar os jovens do concelho no acesso ao ensino superior.

O próximo período das candidaturas às bolsas de estudo será de 1 a 30 de novembro tendo em vista o ano letivo 2019/2020. A inscrição com formulário de candidatura e documentos necessários deverá ser efetuada na Câmara Municipal através da secção de atendimento ao público (9h/13h00 e 14h/16h).

Carnaval animou miúdos e graúdos

As atividades carnavalescas animaram a comunidade aguiarense com festas temáticas e desfiles na sede de concelho e vila termal.

Na terça-feira de Carnaval, 5 de março, houve festa no Mercado Municipal com DJ e música ao vivo, concurso de melhor disfarce para crianças e adultos, insufláveis, karts a pedais, oficina de máscaras, pinturas faciais, modelagem de balões, atividades circenses, e outras.

Relativamente aos desfiles, no domingo, dia 3 de março, a associação Aguavelames promoveu um desfile aberto a toda a comunidade e em que participaram também várias coletividades recreativas. O desfile foi muito participado e a sátira esteve sempre presente nos carros alegóricos sobre assuntos nacionais e locais.

Ainda no que concerne aos desfiles, são de realçar os cortejos escolares promovidos pelo Agrupamento de Escolas no dia 1 de março (de manhã em Vila Pouca de Aguiar e de tarde em Pedras Salgadas).

Os que gostariam de ver prolongada esta época festiva poderão ainda apreciar “Máscaras Transmontanas: do tronco à magia”, exposição que inclui 50 máscaras (até dia 24 de março no Museu Municipal).