Nasceu a Federação Portuguesa do Caminho de Santiago

A Federação Portuguesa do Caminho de Santiago ‘nasceu’ em Pedras Salgadas, tendo participado na escritura 36 entidades nacionais, entre municípios e associações. E logo após a criação desta nova federação que visa gerir e dinamizar os caminhos de Santiago em território nacional, decorreu a primeira sessão de Assembleia, tendo decorrido a eleição para os órgãos sociais.

 

Na votação por ampla maioria, o Município de Vila Pouca de Aguiar preside à primeira direção da Federação Portuguesa do Caminho de Santiago. Há mais entidades que querem aderir a este novo organismo e estão a ultimar os respetivos processos administrativos.

 

Nesse dia, logo pela manhã houve o descerramento de uma placa comemorativa, seguida de caminhada em trilho de Santiago, ambas as ações com atuação da Filandorra.

 

Após a sessão solene, o presidente da Câmara Municipal, Alberto Machado, o presidente da Federação Europeia do Caminho de Santiago, Jean Girodet, e mais representantes de entidades europeias, nacionais e regionais fizeram um brinde com acompanhamento musical por jovens da Banda do Pontido.

 

A criação da Federação Portuguesa do Caminho de Santiago aconteceu a 17 de maio, um dia após a realização do seminário internacional “Caminho de Santiago, um caminho no mundo” em que aprofundado o Caminho de Santiago no contexto europeu e mundial

Chama da Solidariedade em Vila Pouca de Aguiar

A Chama da Solidariedade está em Vila Pouca de Aguiar para salientar a importância de termos «uma sociedade solidária».

Alberto Machado, presidente da Câmara dirigiu-se às pessoas que integraram o desfile, em grande parte, crianças e pessoas mais idosas, evocando a libertação das pombas, símbolo da paz. Além de IPSS do concelho, Agrupamento de Escolas, Bombeiros, GNR e Escuteiros marcaram presença nesta festa social.

A chama saiu da praça João Paulo II, passou pela Urbaguiar, Praça 25 de Abril, rua Duque D’Ávila e Bolama e praça Luís de Camões onde o provedor da Santa Casa da Misericórdia local, Domingos Dias entregou a chama ao presidente do Município, Alberto Machado.

Neste local, duas crianças protagonizaram um momento simbólico de poesia e música, lembrando que a bondade é benévola. A XIII Festa da Solidariedade é promovida pela CNIS – Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade. Amanhã, 22 de maio, irá passar em Chaves.

6º Trail CTM: Português vence no trail longo, espanhol vence no trail curto

O Centro de Treinos Municipal agregou centenas de pessoas envolvidas na participação do 6º Trail CTM, este domingo, 19 de maio, com corridas e também uma caminhada solidária pelo concelho de Vila Pouca de Aguiar.

No trail longo, o atleta português Vítor Costa da AD Amarante Trail Running (equipa que também arrecadou o 2º lugar da geral) foi o vencedor com o tempo de 3h01m. Esta prova de 30 quilómetros juntou 147 atletas.

Já nos 16 km do trail curto o vencedor foi o atleta espanhol Jose Macedo da equipa Carcoba com o tempo de 1h39m17s. Nesta prova que foi a mais concorrida com 352 participantes, o melhor português foi António Campos do CTM de Vila Pouca de Aguiar que conseguiu o segundo melhor tempo deste trail com 1h42m9s.

O presidente da Câmara, Alberto Machado, a representante da empresa Iberdrola, Sara Hoya e o presidente do CTM, Armando Mourão marcaram presença na distribuição de prémios aos atletas dos vários escalões das provas desportivas.

E também se realizou uma caminhada solidária uma vez que, além do desporto ao ar livre e lazer, serviu o propósito social em ajudar a Patrícia Sousa. Mais de trezentos caminheiros perfizeram os 10 km. De referir ainda que este grande evento desportivo incluiu um trail kids.

Presidente da Câmara grato ao Embaixador de Portugal na Bélgica

O presidente da Câmara Municipal, Alberto Machado enviou uma missiva ao Embaixador de Portugal na Bélgica, António Vasco Machado para lhe agradecer «a forma como recebeu a nossa comitiva no evento “O Melhor de Portugal 2019” em Bruxelas, bem como a interligação que promoveu entre a nossa comitiva e as forças vivas da economia belga».

O autarca de Vila Pouca de Aguiar caracterizou este território de cariz agrícola que tem na preservação da natureza uma mais-valia que se reflete na «excelência dos nossos produtos».

Na carta enviada ao Embaixador em Bruxelas, Alberto Machado assinala que «a dinamização económica de um território passará sempre por uma ligação forte com os mercados estrangeiros, onde os produtos de excelência podem ser transacionados por valores superiores e assim acrescentar poder económico à região com o intuito de fixar população e atrair novos habitantes».

Com gratidão, o autarca agradece a António Vasco Machado o «seu excelente trabalho na defesa de Portugal, dos Portugueses emigrados por terras de Bruxelas e principalmente pela defesa dos nossos Aguiarenses», concluiu.

Primeiro festival cultural irá destacar o ambiente e a floresta

O Conselho Municipal da Juventude está a organizar o primeiro festival de artes em Vila Pouca de Aguiar que, na sua primeira edição, irá valorizar o ambiente e a floresta.

Com a produção a cargo da associação Animódia, o festival “ARTimanha” irá destacar, segundo o promotor José Miguel Carvalho, o ambiente e a valorização da floresta assentes na memória, tradições e costumes do território. Integrado na semana da juventude, o festival será de artes e em colaboração com a comunidade local. Para exposição de trabalhos, artesãos ou coletividades locais podem inscrever-se no Município.

O 1º ARTimanha será no fim de semana de 31 de maio a 2 de junho mas terá uma pré-estreia: Caminhada Ecológica a 25 de maio, 14 horas, Parque Florestal, que inclui plogging – associa os prazeres do jogging à limpeza dos locais por onde se passa –, libertação de animal selvagem e sessão sobre fauna e flora (a cargo da empresa Iberdrola).

A ideia é que do lixo recolhido na caminhada emerge uma escultura que Manuel Ribeiro começará a produzir na manhã de sexta-feira, 31 de maio sendo concluída no domingo, 2 de junho. O escultor está com uma exposição de materiais reciclados, patente no Museu Municipal.

Ainda na sexta-feira, haverá palestra de inovação social, tertúlia com a juventude e oficinas sobre novo circo e danças, culminando com concertos e de mais performances musicais e culturais. No sábado, o dia da criança é evocado com atividades infantis ligadas à arte e à criatividade, e a juventude terá mais oficinas de trabalho e concertos musicais.

A ‘casa’ do festival será o espaço multifuncional da rua Duque D’Ávila e Bolama e recebe as colaborações de várias entidades públicas e privadas, coletividades nacionais e regionais.

Teatro com quem vive as Serras

Clara, Inês, Mercês e Tiago são quatro crianças que estão na pré da aldeia de Vila do Conde e que se juntaram esta sexta-feira, 10 de maio, aos utentes do Centro Social e Comunitário Nossa Senhora de Fátima que estão a contar memórias, cantar hinos, lançar adivinhas e demais vivências nesta freguesia de Valoura à Peripécia Teatro.

Ouvindo a D. Libração ou o Sr. Manuel, a Sónia Botelho, da companhia de teatro, lembra a quem está à sua volta que «vocês são gente de muito valor» e está ali para recolher testemunhos dessas pessoas que vivem com a serra da Padrela em Vila Pouca de Aguiar e Valpaços, e ainda irá a Mirandela, à de Santa Comba.

O teatro e as serras é um projeto de orçamento participativo de âmbito nacional e, no concelho, a Peripécia Teatro tem estado na freguesia de Valoura, onde conta com o apoio do autarca local, João Paulo Santos.

Após esta recolha de informação, a companhia de teatro irá tratar e compor uma representação estando prevista a apresentação final nos respetivos territórios.

Recriação do milagre da fruta anima comunidade escolar

Centenas de crianças participaram, a 10 de maio na freguesia de Bornes de Aguiar, na recriação do milagre da fruta de S. Geraldo. De um lado, setenta atores e atrizes do 3º ano de escolaridade da escola da Sé em Braga, e de outro, crianças do Agrupamento de Escolas de Vila Pouca de Aguiar que viram, cantaram e aplaudiram a representação teatral e contemplativa.

A abrir, Catarina Saavedra leu uma mensagem do cónego Paulo Abreu, responsável pela catedral de Braga que enalteceu a feliz aliança entre Braga e Bornes e, a fechar, a vice-presidente do Município, Ana Rita Dias referiu acreditar que há mais projetos culturais que vale a pena semear com esta parceria sociocultural.

As crianças da ‘cidade da porta aberta’ visitaram São Martinho de Bornes. Sobre este lugar conta-se que no dia da sua morte (5 de Dezembro de 1108), «encontrava-se São Geraldo muito doente, às portas da morte, em Bornes, na terra fria, nos princípios de Dezembro, cercado o tugúrio onde se refugiara com os seus familiares, fugindo à neve que abundantemente por aquelas terras caía. Nos ardores de febre que o consumia, pediu a um dos seus familiares que lhe trouxesse algumas peças de fruta, para aplacar a sede e dar um pouco de alento ao seu debilitado corpo. Respondeu-lhe o seu criado que, naquele lugar e com aquele tempo invernoso, as árvores estavam despidas de folhagens e frutos. Poder-se-ia talvez encontrar ainda espalhadas pelo chão algumas castanhas e nada mais. A esta observação respondeu São Geraldo: “vai e procura!”. Então, por uma frincha da porta por onde entrava o regelante frio, o servo viu que as árvores, lá fora, ao redor do terreiro, estavam floridas e recheadas de belos frutos».

Esta recriação contou com a colaboração de Município Aguiarense, Unidade Pastoral de Pedras Salgadas, Junta de Freguesia de Bornes de Aguiar, Agrupamento de Escolas de Vila Pouca de Aguiar, Tesouro-Museu Sé de Braga, Escola EB1 da Sé de Braga e Câmara Municipal de Braga. São Geraldo, padroeiro da cidade de Braga, nasceu em Cahors, França; o monge beneditino foi eleito Bispo de Braga em 1099, tendo vindo a falecer a 5 de Dezembro de 1108 em São Martinho de Bornes.

Valorização de trilho com seminário internacional e criação da Federação Portuguesa do Caminho de Santiago

A candidatura de valorização do Caminho Português Interior de Santiago aprovada pela linha de apoio à valorização turística do Interior tem um investimento elegível de 658. 807 Euros. Agora, o acordo de parceria entre os municípios que são atravessados pelo Caminho está a ser reforçado através de um investimento comum, e em Vila Pouca de Aguiar a adenda foi aprovada hoje, nove de maio, na reunião de Câmara por unanimidade.

A decisão acontece a poucos dias da realização do seminário internacional “Caminho de Santiago, um caminho no mundo” que se irá realizar no dia 16 de maio em parque termal de Pedras Salgadas (14h30 às 17h30). Aqui, será aprofundado o Caminho de Santiago no contexto europeu e mundial. Em território nacional, o Caminho Português Interior de Santiago inclui, de sul para norte, os concelhos de Viseu, Castro Daire, Lamego, Peso da Régua, Santa Marta de Penaguião, Vila Real, Vila Pouca de Aguiar e Chaves.

Já no dia seguinte, 17 de maio (14h30, antigo casino de Pedras Salgadas), será criada a Federação Portuguesa do Caminho de Santiago. Neste dia, logo pela manhã haverá o descerramento de uma placa comemorativa (10h30, praça João Paulo II, Vila Pouca de Aguiar), seguida de caminhada em trilho de Santiago (11h30, entrada norte do parque termal de Pedras Salgadas), ambas as ações com atuação da Filandorra. Após a sessão solene, o presidente da Câmara Municipal, Alberto Machado, o presidente da Federação Europeia do Caminho de Santiago, Jean Girodet, e outros representantes de entidades farão um brinde com acompanhamento musical por jovens da Banda do Pontido.

Aprovada geminação com Naugatuck em Estados Unidos da América

Hoje, nove de maio, em reunião de Câmara foi aprovado por unanimidade o protocolo de geminação entre o Município de Vila Pouca de Aguiar e Naugatuck em Estados Unidos da América (E.U.A.). O acordo foi, de igual modo, recentemente aprovado naquela cidade, no Estado de Connecticut.

Foi com satisfação que o presidente da Câmara Municipal de Vila Pouca de Aguiar, Alberto Machado recebeu o convite para aprofundar relações que poderão ser geradoras de riqueza para ambos os territórios.

Numa visita recente ao concelho, o Mayor de Naugatuck, Pete Hess – que se fez acompanhar de aguiarenses que estão ali emigrados – assinalou que de entre os 37 mil habitantes há quatro mil portugueses.

Relativamente aos demais assuntos da reunião de Câmara, e à exceção dos Contratos-programa com as associações culturais e desportivas, os pontos foram aprovados por unanimidade, a saber: ata da última reunião de Câmara, resolução face a uma parcela de terreno para execução de abrigo em Bragado, receção relativa a loteamento do Chão Grande, adenda à parceria do Caminho Português Interior de Santiago, comparticipação à Associação dos Industriais do Granito, inscrição de nove alunos para a Universidade de Verão, comparticipação à fábrica da igreja de Vila do Conde, apoio à associação de Revel, e ainda comparticipar o Centro de Treinos Municipal que a 19 de maio e 27 de julho irá realizar o 6º Trail Running e o 5º BTT, respetivamente.

Quatro candidaturas aprovadas para eficiência energéticas de edifícios públicos

O Município de Vila Pouca de Aguiar foi notificado da aprovação de quatro candidaturas comunitárias para eficiência energética referentes aos edifícios Biblioteca Municipal, Casa da Cultura, Cineteatro Municipal e Museu Padre José Rafael Rodrigues.

No âmbito do Portugal 2020, as candidaturas relativas ao Programa Operacional Regional do Norte visam a eficiência energética nas infraestruturas públicas da administração local.

Relativamente às quatro candidaturas agora aprovadas, o custo total é de mais de 1,3 milhões de Euros (€1.311.351,08).

Os melhoramentos da eficiência energética na Biblioteca Municipal envolve a verba de 293. 158,78€, na Casa da Cultura é de 105.378,01€, no Cineteatro a verba é a mais avultada com 816.347,27€ e no Museu é de 96.467,02€. A taxa de cofinanciamento pelo FEDER é de 45%.

Isolamento térmico, substituição de vãos, lâmpadas e outras obras irão tornar os edifícios mais sustentáveis e funcionais.