A Câmara Municipal criou o Gabinete de Apoio ao Empresário que é um serviço municipal de atendimento personalizado ao munícipe, ao empresário e às empresas. O executivo municipal acredita que, sendo Vila Pouca de Aguiar um concelho atrativo, dinâmico e com grande potencial de desenvolvimento económico, o novo Gabinete é um elemento facilitador e proporciona uma melhoria da qualidade do atendimento empresarial.

O novo Gabinete de Apoio ao Empresário apoia e dá respostas às empresas locais, bem como aos empresários em articulação com outras instituições públicas e privadas, para o desenvolvimento sustentável do tecido económico local e para a empregabilidade numa perspetiva de modernização, competitividade e captação de investimentos nacionais e internacionais.

Competências

  • Promove uma relação personalizada com os agentes económicos do concelho e potenciais empreendedores;
  • Apoia a criação de empresas;
  • Analisa ideias e pretensões;
  • Presta informação relevante para a atividade económica, nomeadamente quanto à criação de empresas, localização industrial, licenciamento industrial e comercial, informação estatística, instrumentos de apoio nacionais e comunitários, normativas nacionais e comunitárias, oportunidades de negócio, entre outras do foro económico;
  • Produz materiais informativos sobre diversificadas matérias de interesse para os agentes locais, com destaque para oportunidades de investimento, fontes de apoio à atividade empresarial e legal regularização do exercício da atividade económica;
  • Faz a ligação entre entidades públicas e privadas de âmbito local, regional e nacional, no sentido de facilitar o contacto entre empresários e as referidas instituições;
    Gere a venda de lotes na Zona Industrial de Sabroso de Aguiar;
  • Concebe e organiza sessões informativas, seminários, conferências e encontros temáticos, dirigidos ao setor empresarial do concelho;
  • Promove ações de formação profissional, perspetivando-se diminuir défices de competências profissionais detetados no meio empresarial local;
  • Estabelece parcerias e envolvimento em projetos de âmbito local, regional e nacional, com outras instituições, promovendo dinâmicas geradoras de mudança em prol do desenvolvimento local e regional;
  • Estabelece redes de parcerias com entidades regionais, nacionais e internacionais;
  • Sensibiliza os agentes locais no sentido de perceberem a conjuntura atual, direcionada para a prática de iniciativas inovadoras, bem como atualização e enfoque nas áreas de desenvolvimento industrial e tecnológico;
  • Acompanha e avalia os instrumentos necessários à formação de “modelos” que conduzam os vários atores locais a práticas concertadas, no sentido de atingirem níveis de desenvolvimento no âmbito das políticas de desenvolvimento regional;
  • Efetua todos os procedimentos e tarefas que forem determinados por lei, regulamento ou despacho;
  • Realiza eventos de cariz económico, tais como feira do granito, feira do mel, feira das cebolas, feira de stocks e mostra gastronómica;
  • Promove e apoiar a criação do centro tecnológico de extração e transformação do granito.