Reunião de Câmara na União de Freguesias de Pensalvos e Parada de Monteiros

A reunião de Câmara de 27 de julho decorreu em Pensalvos onde está localizada a sede da União de Freguesias de Pensalvos e Parada de Monteiros, tendo o executivo sido recebido pela autarca Ana Alves.
Após aprovação da ata relativa à reunião de 13 de julho e tomada de conhecimento dos contratos de aquisição de serviços, seguiu-se o ponto três com a proposta de transferência de verba para a Associação de Pais do Agrupamento de Escolas a ser aprovada por maioria.
Os demais pontos que constaram da ordem de trabalhos foram aprovados por unanimidade, a saber:
Comparticipação financeira ao Agrupamento de Escolas; subsídio no âmbito da ação social escolar; ajuda financeira a munícipe para reconstrução na sequência de incêndio; protocolos de colaboração com os Conselhos Diretivos de Rebordochão, Guilhado e Fontes; retificação de deliberação referente ao Concurso Pecuário de Jales; comparticipação financeira aos agrupamentos de escuteiros de Vila Pouca de Aguiar e Pedras Salgadas; celebração de protocolo para organização de prova de BTT “Gladiator Race” integrada na UCI MARATHON series 2018; e integração do Município no projeto European Solidarity Corps for Natura 2000.
A finalizar, o presidente da Câmara, Alberto Machado, propôs um ponto extra relativo a uma moção de gratidão a Luís Gomes pelo trabalho efetuado enquanto comandante do posto de GNR de Vila Pouca de Aguiar. Os autarcas presentes, que aprovaram o voto de louvor e oferenda municipal por unanimidade, relevaram a discrição e competência do sargento Luis Pedro Ribeiro Gomes no exercício das suas funções.

Cinco escultores com obras expostas no Museu

A exposição “Da pedra ao bronze e afins” de esculturas de cinco autores – Ana Sousa Santos, Ângelo Ribeiro, Guilherme Fonseca, João Macedo e Moisés Tomé – mostra-nos diversas sensibilidades. A abertura oficial desta exposição coletiva é a 2 de agosto, às 21h30.
“Da pedra ao bronze e afins” é uma intervenção nos espaços do Museu Municipal Padre José Rafael Rodrigues em Vila Pouca de Aguiar.
As matérias-primas utilizadas são diversificadas e traduzem os mundos de cada um; todo o ato criativo deve ser liberdade de escolha, e isso também se aplica aos materiais.
Representando os artistas presentes nesta mostra, os responsáveis pela oficina/galeria congratulam-se com a “disposição do Município de Vila Pouca de Aguiar em divulgar as obras que acreditamos, irão agradar aos seus visitantes”.

Expogranito no centro da vila

A Expogranito de Vila Pouca de Aguiar abre portas de 28 de julho a 9 de agosto na praça Luís de Camões (a partir das 21h30) para mostrar mobiliário urbano e outras peças de granito.

O evento pretende focar-se nos negócios das empresas locais, em especial com venda de produto transformado. A Expogranito conta com a presença de dez expositores locais.

A autarquia promove a Expogranito visando, nas palavras do presidente Alberto Machado aproximar o produto do cliente. Este evento corresponde aos anseios de industriais locais e visitantes, em especial emigrantes que regressam à sua terra natal.

Os visitantes que se desloquem ao centro urbano poderão apreciar a mostra e usufruir de animação regular com momentos musicais e culturais.

Meio milhão de euros para valorizar a última exploração de ouro em Portugal

O Município de Vila Pouca de Aguiar, a Junta de Freguesia de Vreia de Jales e a AOURO – Associação de Desenvolvimento Integrado das Terras de Jales estabeleceram um protocolo de cooperação financeira e técnica com vista à execução do Centro Interpretativo da Área Mineira de Jales através da requalificação da Casa do Guincho do Poço de Santa Bárbara.

Para o presidente da Câmara Municipal, Alberto Machado, o equipamento servirá para valorização patrimonial e turística das minas de Jales. Com a implementação deste projeto, será possível resgatar a tradição mineira nesta região, perceber a história recente das minas de Jales e o turista terá a experiência de visitar uma galeria mineira contemporânea.

Trata-se do antigo cavalete e edifício contiguo onde estava o motor que permitia a via de comunicação com as galerias. Haverá um percurso expositivo com acerbo documental para valorizar a última exploração de ouro em Portugal que incluirá uma galeria com exposição de equipamento mineiro utilizado nas minas e visibilidade do poço original de cerca de 80 metros de profundidade por onde circulava mineiros e minérios. As infraestruturas da antiga Mina de Jales evidenciam a exploração de ouro no território entre a década de 1930 e o ano de 1992.

Segundo o protocolo, rubricado a 10 de julho, a requalificação desta antiga área mineira prevê a verba de 557, 501,43€ e, após a consignação, a duração da obra deverá ser de dois anos. A apresentação pública realizar-se-á a 23 de julho em Campo de Jales.

Este projeto surge integrado no Complexo Mineiro Romano onde este mês – 22 e 23 de julho, Centro Interpretativo de Tresminas e Casa do Povo de Campo de Jales – se realizará, através da Aouro e Município, o II Simpósio Internacional Territorium Metallorum Tresminas/Jales.

850 pessoas livres de amianto

Alunos, docentes, dirigentes e auxiliares educativos da escola sede do Agrupamentos de Escolas de Vila Pouca de Aguiar e da escola secundária ficarão livres do amianto a curto prazo.

As obras para a remoção do amianto estão a decorrer e envolvem a substituição dos telhados de três pavilhões na escola sede e as coberturas entre pavilhões nos dois equipamentos escolares.

Refira-se que há um investimento de cerca de um milhão de euros aplicado na reabilitação de escolas. Em Vila Pouca de Aguiar, além da remoção das chapas em fibrocimento, haverá melhorias no isolamento térmico ou com a recuperação de fachadas na escola sede; em Jales, as verbas estão a ser aplicadas em renovação de salas de aula e de atividades, cantina e casas de banho, criação de espaço desportivo, alpendres e remodelação da área escolar envolvente.

Para o presidente da Câmara Municipal, Alberto Machado, as referidas obras contribuem para a melhoria de condições dos nossos alunos e demais agentes educativos, salientando o fim do amianto nos estabelecimentos escolares. Para o diretor do Agrupamento, José Teixeira, os problemas fundamentais a nível estrutural ficam resolvidos, faltando, numa segunda fase, resolver os problemas nos interiores dos pavilhões escolares.

A candidatura, aprovada no âmbito do programa Norte 2020, contempla uma verba de 890 mil euros. Esta comparticipação faz parte de um investimento global de 952.526,31€ (em Vila Pouca de Aguiar, a restante comparticipação será repartida por Município e Ministério; já em Campo de Jales, a Câmara assume os restantes 15%).

Cuidar com dignidade

A mímica e a música evidenciaram a necessidade dos afetos entre as pessoas e do aprofundamento do ser que se quer tratado com respeito e dignidade.

Maria José Cunha, docente da UTAD, promove, no âmbito do projeto Revelações, a exposição interativa “A riscar” porque «devemos arriscar até ao fim das nossas vidas» e «a vida é da cor que a pintamos».

O presidente da Câmara, Alberto Machado, marcou presença na estreia da exposição e relevou a importância com que se deve tratar «a vida» nos seus múltiplos aspetos. Constata-se uma qualidade progressiva na unidade de cuidados paliativos e a comunidade preocupa-se com quem realmente precisa.

Manuel Luís Capelas, presidente da Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos, manifestou gratidão a quem dá às pessoas um final de vida digno, e Anabela Morais, diretora da Unidade de Cuidados Paliativos de Vila Pouca de Aguiar, sublinhou a importância de lidar com competência, compaixão e amor com quem está em final de vida.

O encontro culminou com a abertura da exposição que está patente na Biblioteca Municipal até 30 de julho, e integra pintura, escultura, fotografia, trabalhos manuais e outros, e testemunhos pessoais de doentes internados na unidade local.

Chuva e granizo causam inundações

A Chuva e o granizo atingiram o concelho de Vila Pouca de Aguiar na tarde de 6 de julho, tendo causado várias inundações em habitações, lojas comerciais e equipamentos municipais.

A proteção civil realizou vários trabalhos no vale de Aguiar e em especial, segundo o delegado João Fontes, entre a zona do novo quartel e a superfície comercial abaixo.

Na Estrada Nacional 2, houve várias ocorrências a que acudiram a Proteção Civil Municipal e os Bombeiros Voluntários.

Entre as várias situações, verificou-se uma obstrução com vários materiais na sargeta da rua do Mortol, em Fontes, que desviou a água para o tapete. Em Vila Pouca de Aguiar, houve várias ruas inundadas.

Durante a chuva intensa e granizo forte que se fizeram sentir na região entre as 15h30 e as 17 horas, o trânsito automóvel chegou a estar parado em autoestradas, estradas nacionais e municipais.

Os prejuízos, em especial derivados das pedras de granizo assolaram a agricultura local, em especial no vale de Aguiar com várias culturas atingidas, designadamente hortícolas.

Gás Natural em Vila Pouca de Aguiar

A Cerimónia de apresentação e lançamento da 1ª pedra da Unidade Autónoma de Gás Natural, com representantes do Município e da Dourogás, decorreu a 4 de julho no auditório municipal do Palacete Silva e no lugar da Nossa Senhora da Conceição.

Na sessão, o presidente da Câmara, Alberto Machado disse estar convicto que começará a haver gás natural no concelho daqui a 15 meses. Armando Moreira, da Dourogás, afirmou que haverá um investimento de cerca de 2,5 milhões de euros em cerca de dois anos.

Depois de uma curta sessão em que também marcou presença o presidente da Assembleia Municipal, Álvaro de Sousa, a comitiva deslocou-se à encosta nascente do concelho para num ato simbólico celebrar a iniciação de obra para a implementação de gás natural no concelho aguiarense.

Portugal Lés-a-Lés

A 19ª edição do Portugal Lés-a-Lés ligou Vila Pouca de Aguiar a Faro. Esta aventura internacional recebeu muitos participantes de outros países, em especial da vizinha Espanha, sendo considerada a maior maratona mototurística da Europa.

O 19º Portugal de Lés-a-Lés arrancou com o Passeio de Abertura por Vila Pouca de Aguiar, planaltos de Alvão e Jales, vales a norte e a sul da sede de concelho.

Ao final do primeiro dia houve um Arrastão da Grande Pedra em que 1.700 motociclistas arrastaram uma grande pedra de 12 toneladas.

No dia a seguir saíram motas a cada 20 segundos até Faro onde chegaram a 17 de junho.

16ª edição da Feira do Granito abre portas a 16 de Junho

A Capital do Granito abre as suas portas este mês através da 16ª edição da Feira do Granito e do Concelho de Vila Pouca de Aguiar que irá decorrer de 16 a 18 de junho!

Nesse fim de semana, a partir de sexta-feira e até domingo, haverá uma grande mostra de produtos e atividades regionais, bastante animação cultural e musical, e o reacender de tradições seculares que envolvem milhares de pessoas.

O ponto alto do certame está reservado para a tarde de domingo; A partir das 14 horas o programa Somos Portugal da TVI vai atrair muita gente para apreciar o que de melhor existe nestas terras, E é a partir das 16 horas que toda a comunidade irá envolver-se no Arrastão da Grande Pedra. Centenas de pessoas concertadas tentarão arrastar uma rocha com mais de 12 mil kg de granito. O esforço coletivo será compensado com uma super sopa de pedra para retemperar energias.

O presidente da Câmara, Alberto Machado considera que a mostra potencializa o granito que tem uma importância enorme na socioeconomia local. A nível ambiental, sublinha o autarca aguiarense, o ordenamento das pedreiras, que é hoje uma realidade dinâmica assumida por todos os agentes, desde as entidades fiscalizadoras às empresas de exploração, faz de Vila Pouca de Aguiar uma referência nacional na exploração de rochas ornamentais.
A 16ª edição realizar-se-á numa área de 8.500 m2 (Pavilhão Gimnodesportivo Dr. Francisco Gomes da Costa e Zonas Envolventes) onde estarão dispostos cerca de 130 expositores, dos quais cerca de quatro dezenas associados à indústria do granito.

A Feira dá a conhecer muita pedra, mas dá a provar e mostrar muito mais: gastronomia; produtos regionais; artesanato; atividades de coletividades. No recinto, haverá trinta expositores com tasquinhas e produtos regionais. E muita animação musical e cultural assegurada por artistas nacionais e regionais.

Em Portugal, a extração e transformação da indústria do granito inserida no setor das rochas ornamentais geram, anualmente, uma produção de cerca de mil milhões de euros, em cerca de 3.300 empresas que integram 24 mil trabalhadores e exportam para 116 países.

Em Vila Pouca de Aguiar, há quase 50 empresasdesta indústria que empregam mais de duas mil pessoas (e cerca de três mil empregos indiretos). As unidades industriais localizadas no concelho têm um volume de negócios anual que envolve cem milhões de euros, sendo de relevar a extração de 300 mil toneladas dos três granitos certificados (Cinza Pedras Salgadas; Amarelo Real; Cinza Telões) e o incremento da transformação é uma realidade.

Programa da Feira do Granito – 2017

Cartaz do evento: