São várias as medidas para fazer frente ao encerramento de serviços em Pedras Salgadas. Na segunda-feira, 18 de junho, cineteatro municipal, uma sessão extraordinária de Assembleia Municipal com um ponto único, nomeadamente “Encerramento da Agência da Caixa Geral de Depósitos”.

Após várias diligências para reunir com a Administração da Caixa mas que se tem revelado «infrutíferas», o autarca revelou que na terça-feira, dia 19 de junho, uma delegação com cerca de meia centena de pessoas – presidentes de Câmara do Alto Tâmega, deputados da Assembleia Municipal e presidentes de Freguesias afetadas – estará, a partir das 14h30, à frente das instalações da sede da Caixa Geral de Depósitos em Lisboa, tendo como objetivo «reunir com a Administração da Caixa Geral de Depósitos». E será com o mesmo objetivo que a partir das 17 horas desse dia, a comitiva estará à frente do Ministério das Finanças.

O Presidente da Câmara Municipal, Alberto Machado exige ser recebido para demonstrar a importância da única agência bancária existente na vila termal de Pedras Salgadas. O autarca convidou ainda para estes encontros vários deputados à Assembleia da República.

É de sublinhar ainda que, neste mês de junho, haverá uma concentração promovida pela população para 29 de junho, dia em que está previsto o encerramento da agência bancária. A partir das 9 horas a população estará a reivindicar contra o esvaziamento de serviços na vila termal de Pedras Salgadas.