O concelho de Vila Pouca de Aguiar vai ser palco de uma ação de prevenção, no próximo dia 4 de junho, que visa aumentar a proteção das populações contra os incêndios florestais.

A iniciativa é promovida pela Autoridade Nacional de Proteção Civil, que na região será implementada pelo Centro Distrital de Operações de Socorro de Vila Real.

Esta atividade da ANPC, em colaboração com a ANMP – Associação Nacional de Municípios Portugueses e ANAFRE – Associação Nacional de Freguesias, surge no âmbito dos programas Aldeia Segura e Pessoas Seguras.

Estes programas visam promover “mais segurança envolvendo os cidadãos como parte do sistema de proteção civil”, contribuir para a “salvaguarda de pessoas e bens”, implementar estratégias de “proteção de aglomerados populacionais face a incêndios rurais”, criar “hábitos de segurança na população” através de medidas de autoproteção e treinando-a para “condutas adequadas” em caso de evacuação e sensibilização para comportamentos que minimizem o risco de incêndio e “aumentem a segurança das comunidades”.

Na autodefesa do aglomerado, haverá o Oficial de Segurança Local que será uma pessoa voluntária e preparada para auxiliar e mediar na operacionalização de medidas de socorro à população.

Para a realização dos dois programas já há um guia de apoio à implementação de iniciativas de prevenção onde não faltam medidas de autoproteção, de que são exemplos: Se estiver próximo de um incêndio ligue 112, retire a sua viatura do acesso ao incêndio, avise os vizinhos, regue exterior de casa e dez metros de área envolvente; se ficar cercado, dirija-se para um abrigo, respire junto ao chão e com lenço húmido na cara; para evacuar, mala com documentos, kit de evacuação (primeiros socorros, medicação habitual, água e comida, higiene, rádio, lanterna e apito, etc.), caminhos de saída livres e pontos de encontro com a família, entre outras medidas.