Investimento de um milhão de Euros até 2020 para aprofundar a integração escolar de alunos com dificuldades diversas.

Entidades e especialistas da comunidade educativa uniram-se para constituir uma “Equipa Multidisciplinar” destinada a acompanhar em permanência os alunos que revelem maiores problemas de aprendizagem, risco de abandono e outras inibições à integração escolar.

O Município de Vila Pouca de Aguiar, representado por Alberto Machado, e o Agrupamento de Escolas, representado por José Teixeira, acordaram colaborar para o funcionamento da equipa multidisciplinar no projeto “Crescer para o sucesso” que integra especialistas das áreas da educação especial, psicologia, terapia da fala, equitação, fisioterapia, ação social, entre outros técnicos.

Para tal, o financiamento deste projeto é de quase um milhão de Euros (942.112,23 €) destinado a medidas e ações que, além da criação da respetiva equipa, inclui a promoção do conhecimento científico, ações de enriquecimento escolar, atividades de apoio à inclusão social, reforço do parque informático, ações de divulgação e promoção da integração dos jovens na comunidade.

Para o autarca Alberto Machado, há um caminho que está a ser seguido e não é por acaso os recentes resultados muito positivos obtidos pelo Agrupamento de Escolas que, acrescenta o dirigente José Teixeira, além de aumentar o sucesso dos estudantes procura-se melhorar a qualidade para que os alunos otimizem os respetivos resultados.

O projeto vai promover o sucesso educativo junto dos 1.319 alunos que frequentam as escolas do concelho de Vila Pouca de Aguiar nos diferentes ciclos, designadamente jardins-de-infância, 1º, 2º e 3º ciclos, ensinos secundário e profissional.

À equipa compete identificar situações de possível intervenção junto de famílias e alunos, quer em quadros familiares disfuncionais, fraca retaguarda ou débeis recursos económicos, quer em estudantes com problemas comportamentais e que desvalorizem a escola enquanto espaço de ensino e aprendizagem, entre outros motivos.

A programação temporal estende-se até 2020 com a intervenção da equipa a ser feita em rede e em articulação com os docentes dos intervenientes no processo educativo. A rede é constituída por família, alunos, docentes e os parceiros da equipa multidisciplinar, nomeadamente Agrupamento de Escolas, Associação de Pais e Encarregados de Educação, Associação de Estudantes, Comissão e Proteção de Crianças e Jovens, Centro Hípico de Pedras Salgadas e a empresa VMPS – Vidago, Melgaço e Pedras Salgadas.
Os acordos entre a Câmara Municipal e o Agrupamento de Escolas de Vila Pouca de Aguiar foram rubricados a 14 de março de 2018.