O cultivo da nogueira mereceu a atenção de vários produtores da região que se deslocaram ao auditório do Palacete Silva, a 10 de abril, para participar na palestra do especialista Rui Lagoa.

O vereador Filipe Nascimento abriu a sessão a falar de medidas municipais e apoio técnico disponibilizado aos produtores e adiantou que a autarquia esclarece os investidores sobre apoios financeiros existentes, nomeadamente comunitários.

Precisando de terrenos fortes, a nogueira explora o solo até dois metros de profundidade, sendo importante um campo com luz e boa drenagem.

É importante selecionar uma polinizadora compatível e variedades que floresçam mais tarde como a fernor ou a franquette, evitando assim as geadas desta altura do ano; naturalmente, levará a uma frutificação mais tardia, sendo a colheita em meados de setembro.

A correção do solo consegue-se com calcário e devem ser veiculados os nutrientes potássio, fósforo e cálcio. Depois de plantada, a nogueira começa a dar frutos para fins comerciais por volta dos seis anos.

O Gabinete Municipal de Apoio ao Agricultor está a promover sessões de esclarecimento focadas nos frutos secos. A próxima sessão será sobre o cultivo da amendoeira no dia 17 de abril (21h, palacete Silva).