Vila Pouca de Aguiar quer território ligado à mobilidade elétrica

Vila Pouca de Aguiar quer que a mobilidade elétrica abranja o território concelhio, nomeadamente na instalação de carregadores de rede pública.

Os deputados municipais aprovaram por unanimidade uma moção sobre mobilidade elétrica com aplicabilidade ao Interior de Portugal.

O documento menciona a intenção do governo de instalar carregadores da rede pública e de fornecedores particulares nas sedes de concelho, no entanto, devem ser complementados com outros pelo território, dando como exemplo, a existência de centros empresariais e de indústria ao longo da Estrada Nacional 2. Tal permitiria, acrescenta a moção, carregamentos aos particulares e ao setor empresarial, e uma opção ao crescente número de turistas que nos visita.

A moção visa derrubar obstáculos à utilização de veículos elétricos e híbridos por parte da comunidade local inserida numa região com relevo e clima bastante irregulares.

A moção foi aprovada por unanimidade em Assembleia Municipal (26 de setembro) e enviada à Presidência da República, Governo, Assembleia da República, CCDRN, Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega, ANMP e ANAFRE.

Caminho de Santiago nas Terras de Aguiar

No domingo, 20 de outubro, decorreu a caminhada ao longo do troço concelhio pelo Caminho Português Interior de Santiago.

Começou em Tourencinho e terminou em Sabroso de Aguiar. Esta iniciativa contou com a presença da vice-presidente do Município, Ana Rita Dias, dos caminheiros de Vila Pouca de Aguiar e de mais aguiarenses que se quiseram associar também à campanha Onda Rosa (luta contra o cancro da mama), que decorre até 30 de outubro.

As pessoas que participaram nesta caminhada integrada nos Dias Europeus do Caminho de Santiago também utilizaram vestuário ou adereços rosas. Foi uma caminhada solidária e contemplativa por entre o outono.

Câmara de Vila Pouca de Aguiar é a melhor na execução do quadro comunitário do Norte 2020

O relatório da Comissão de Coordenação de Desenvolvimento Regional do Norte apresenta a Câmara Municipal de Vila Pouca de Aguiar como a melhor na realização e execução do quadro comunitário do Norte 2020, sendo o único Município da Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega a apresentar uma taxa de execução superior a 50%, apresentando uma taxa de execução de 61,4% e realização de 79,2%.

Emitido a 31 de agosto de 2019, esse relatório da CCDR-N faz um ponto de situação relativo à execução global do Investimento Territorial do Programa Operacional Regional do Norte, reconhecendo o trabalho efetuado pelo Município de Vila Pouca de Aguiar na execução das candidaturas previstas.

Neste âmbito, estão consideradas as candidaturas enquadráveis no pacto para o desenvolvimento e coesão territorial, no plano de ação para a regeneração urbana, no plano ação de mobilidade urbana sustentável, património cultural e eficiência energética.

O documento mostra ainda que é a Comunidade Intermunicipal do Alto Minho que lidera com uma taxa de realização de 75% e de Execução de 51,3%. A CIM do Alto Tâmega está na 3.ª posição, entre as oito CIM, com uma taxa de realização de 41,8% e de execução de 29,5%.

Entre os projetos candidatados recentemente refira-se, por exemplo, o melhoramento da eficiência energética da iluminação pública, a Loja do Cidadão ou a aquisição de veículos elétricos. E em carteira há ainda uma dezena de projetos em preparação para candidaturas em áreas tão diversas como a cultura, indústria, regeneração urbana e proteção civil.

Na recente edição do Rating Municipal Português pela Ordem dos Economistas, já é reconhecido o aproveitamento dos fundos europeus pelo concelho de Vila Pouca de Aguiar que figura no top 10 nacional.

Encontro sénior junta mais de 1.300 pessoas

Mais de 1.300 maiores do concelho de Vila Pouca de Aguiar participaram no V Encontro Sénior onde a centenária Franzelina da Costa Santos foi a mais distinta representante da comunidade sénior aguiarense.

Com 102 anos de idade, esta senhora do Pontido foi agraciada pelo presidente do Município, Alberto Machado que se fez acompanhar neste encontro de mais autarcas da Assembleia Municipal e das Freguesias.

A dona Custódia de Sabroso de Aguiar foi a primeira a entrar no salão, logo seguida de mais idosos acabados de chegar de outras localidades. Os utentes das IPSS também foram entrando, e começaram os registos fotográficos.

De seguida, realizou-se a missa celebrada pelo padre António Paulo, coadjuvado pelo Orfeão de Terras de Aguiar. Este momento contemplativo culminou com um aplauso coletivo.

O presidente da Câmara Municipal, Alberto Machado referiu que este é um dia de reencontro de amigos, uma homenagem a pessoas com tantas vivências e uma grande festa de família aguiarense. O presidente da Assembleia Municipal, Álvaro de Sousa sabe que este é um dia que os seniores gostam pelo que, acrescentou, divirtam-se!

O almoço de convívio deu lugar à animação musical com vários grupos locais. A Associação Cultural, Recreativa e Estudantil de Pedras Salgadas, o Grupo de Cantares e Rancho Folclórico de Raiz do Monte, a tuna da Universidade Sénior Terras de Aguiar e a associação Aguavelames preencheram a jornada animada destinada aos nossos maiores Aguiarenses. Refira-se que a 1 de outubro celebrou-se o Dia Internacional da Pessoa Idosa.

Novos amigos estreitam relações comerciais e culturais

«Estamos muito felizes de vos ter aqui!» Foi com estas palavras que a comitiva anfitriã recebeu uma pequena comitiva aguiarense para oficializar a geminação entre Vila Pouca de Aguiar e Naugatuck que foi aprovada em ambos os territórios e assinada no domingo, 29 de setembro, pelos autarcas Alberto Machado e Pete Hess.

O governante estado-unidense ofereceu a Chave da Cidade a Alberto Machado que recebeu emocionado esta distinção por ser um momento marcante na história do concelho de Vila Pouca de Aguiar. O autarca sublinhou que «é uma grande honra, não minha, mas de toda a comunidade aguiarense poder receber esta chave para abrir a porta a uma amizade profunda. Senti-me amigo, a comunidade sentiu-se amiga, e é de um enorme significado para todos os nossos emigrantes, e muitos estão nesta região, que têm sabido construir e ajudar a desenvolver a sociedade e que permite também abrir as portas a todos nós».

O presidente da Câmara, Alberto Machado, ladeado por Álvaro de Sousa que preside à Assembleia Municipal, estiveram com representantes da comunidade de Naugatuck e também com a representante do Governo Estatal, Rosa Rebimbas, a senadora democrata Harthley e o senador republicano George Logam. As comunidades estão agora unidas e a celebração contou com música tradicional portuguesa, através do rancho folclórico Recordações de Portugal, tendo sido salientado o papel de emigrantes e autarcas na divulgação da cultura portuguesa.

O mayor de Naugatuck, Pete Hess explicou o que pretende fazer na cidade mostrando mapas e projetos na envolvente do rio para criar um porto de cargas que irá reduzir bastante o transporte de mercadorias tornando mais atrativo a entrada de produtos, por exemplo o Granito, para os Estados Unidos da América e para o Canadá.

O primeiro contacto com este território foi-nos transmitido por Carlos Santos, lusodescendente de Chaves que auxilia Pete na gestão de um território que tem 36 mil pessoas, entre as quais, quase cinco mil portugueses. Tal como Vila Pouca de Aguiar, o território de Naugatuck está envolvido por montanhas e as pessoas dos territórios em geminação são gente humilde e trabalhadora. Esta geminação visa dinamizar a parceria em áreas como educação, economia, proteção civil e intercâmbios culturais.

Feira das Cebolas afirma-se como a festa do mundo rural

A Feira das Cebolas atraiu muita gente à sede de concelho, em especial no dia da feira, 25 de setembro. Cerca de trinta toneladas de cebolas foram vendidas entre os dias 24 e 25 de setembro na mais importante feira de Vila Pouca de Aguiar.

Sessenta produtores, locais e da região foram escoando cebolas e outros produtos do campo, desde hortícolas a frutícolas. Residentes e migrantes encontraram-se na feira e à mesa das tasquinhas ou de restaurantes onde houve muitos pratos associados à feira: caldo de cebola, punheta de bacalhau, bacalhau de cebolada, pataniscas, pão de cebola,…

O presidente da Câmara Municipal, Alberto Machado e mais membros do executivo municipal agraciaram concorrentes dos diferentes concursos; os vencedores da maior cebola foram José Gonçalves, Alfredo Santos e Eliseu Rego com exemplares de 1737g, 1638g e 1618g, respetivamente. No malhão, os melhores foram André Ribeiro (5,68m), José Domingues (5,29m) e Aniceto Oliveira (5,59m). Na corrida de cavalos, Ricardo Salgueiro a correr com Rodaco, Joaquim Santos com Anjo e Carlos Africano com Íris foram os melhores de entre mais de três dezenas de conjuntos.

No Concurso Pecuário, Francisco Borges venceu em novilhas sem desfecho, João Daniel em novilhas com 1º desfecho, Joaquim Carvalho em vacas isoladas, João Sousa em junta de vacas, Joaquim Teixeira em novilhos sem desfecho, Daniel Gaspar em touros com 1º desfecho, Carlos Meireles em touros reprodutores, Filipe Mestre em junta de bois. O concurso de gado maronês promove a raça autóctone.

Na animação, é de realçar as desfolhadas para miúdos e graúdos, o teatro de rua pela Filandorra, as concertinas e alunos do Maike Calvão, e Canário e os Amigos. A Feira das Cebolas é a festa do mundo rural sendo conhecida em todo o país.

Semana do Clima: Combater “já” as alterações climáticas!

Mariana Pinto tem 17 anos. Um ano após o seu nascimento, a área ardida no concelho foi de 891 hectares e em 2005 foi de mais de dez mil hectares! Com os incêndios, há vítimas mortais e, acrescenta António Gonçalves da Universidade do Minho, quatro consequências nefastas diretas: árvores, solo, água e paisagem.

A jovem aguiarense é a primeira a assumir que já não temos tempo até porque complementa o jovem Alex Vilanova os problemas ambientais são evidentes. A posição é de agir, apontam os jovens da Associação de Estudantes do Agrupamento de Escolas de Vila Pouca de Aguiar que têm agendada uma ação de greve climática no próximo dia 27 de setembro.

Alberto Machado concorda que mais do que palavras é importante a ação. O presidente do Município assume a aposta na preservação do território cujo retorno será uma região sustentável.

Dezenas de estudantes participaram na manhã de 20 de setembro no seminário “Alterações climáticas e preservação ambiental – passado, presente, que futuro?”, seguido de uma visita ao vale de Aguiar para registar o início da Semana pelo Clima junto a um monumento localizado na rotunda do Ferreirinho, freguesia de Telões.

Pimenta Machado, da Agência Portuguesa do Ambiente, foi peremptório, as alterações climáticas combatem-se alterando comportamentos, e aponta o caminho da eficiência na utilização da água, energia por fontes renováveis, mobilidade e floresta sustentável. Estes desafios exigem escolhas individuais!

Durante a manhã, vimos imagens inflamáveis e cenários de biodiversidade existente que importa manter como o equilíbrio dos ecossistemas, exemplificado pelo lobo-ibérico, toupeira-de-água e borboleta-azul. Pedro Moreira e Luiz Cesca, Biólogos da Iberdrola, mostraram essas espécies de ecossistemas locais, e André Fonseca da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro aprofundou as alterações climáticas em concelhos do Interior de Portugal.

Agentes do Alto Tâmega promovem setor florestal

70% do concelho é área florestal pelo que a sustentabilidade do território passa pela sustentabilidade económica do espaço florestal no nosso concelho.

É com este pensamento que o presidente do Município, Alberto Machado abriu uma sessão em que os presentes trabalham, direta ou indiretamente, no setor da floresta.

Ações de capacitação dos agentes locais do Alto Tâmega, no âmbito do projeto “Troco2” é a temática da sessão de sensibilização (19 de setembro, Vila Pouca de Aguiar) focada na otimização da gestão florestal e sumidouros de carbono.

Carla Varandas da Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega apresentou o projeto e divulgou as ações que ainda vão decorrer nesta região entre os meses de setembro e outubro.

De seguida, Iván Méndez dá a conhecer a ferramenta ex ante para o cálculo de sumidouro de carbono em espaços florestais transfronteiriços da Galiza-Norte de Portugal e Fernando Pérez aprofunda a gestão de áreas florestais agrupadas na ótica da sua rentabilização económica.

Dar a primazia à árvore que absorve o carbono e liberta o oxigênio na atmosfera. As áreas florestais funcionam como sumidouros de carbono e o setor dos transportes também contribui para a gestão da pegada de carbono.

Comitiva Norte-Americana na Capital do Granito

Pete Hess, mayor estado-unidense assessorado por Carlos Santos, fez-se acompanhar na deslocação a Vila Pouca de Aguiar de empresários lusodescendentes com raízes na nossa região, a 14 de setembro, sendo recebido pelo presidente do Município, Alberto Machado.

A geminação entre o Município de Vila Pouca de Aguiar e Naugatuck (E.U.A.), já aprovada em ambos os territórios, começa a dar os primeiros resultados com os estado-unidenses interessados em adquirir granito.

Com esse propósito uma comitiva liderada pelo Mayor de Naugatuck, Pete Hess, participou numa visita de campo que incluiu unidades de extração e transformação de granito, e aplicação da pedra natural. Lusodescendentes com empresas nos ramos da construção, imobiliário e eletricidade estiveram em convívio com empresários da região e dirigentes da Associação dos Industriais do Granito.

Recorde-se que numa visita recente ao concelho aguiarense, Pete Hess assinalou que em Naugatuck (Estado de Connecticut, Estados Unidos da América), de entre os 37 mil habitantes, há quatro mil portugueses.

Em 1319, a feira aguiarense foi proibida…700 anos depois, 2019, a feira está aí com todo o vigor!

30 mil kg de cebola à venda no recinto | 60 produtores de cebola e doutros produtos | 150 mil pés de cebolo que a autarquia dá à produção local | 400 mil cebolas é quanto se pode instalar num hectare de terreno | 700 anos tem o mais antigo documento que refere a feira aguiarense* | 2.222 Kg é o record absoluto do concurso da maior cebola | 120 mil toneladas é a produção nacional de cebola

A secular Feira das Cebolas está de volta neste final de período estival! Milhares de pessoas virão a esta montra regional das colheitas que decorrerá nos dias 24 e 25 de setembro. A venda de cerca de trinta toneladas de cebola iniciará às 12 horas do dia 24 e decorrerá até ao final do 25 de setembro, o dia da Feira das Cebolas.

No dia 24, à hora do almoço há receção de meia centena de produtores de cebola e também dez produtores aguiarenses a vender produtos locais, degustação do caldo de cebola e outras iguarias regionais, à tarde há animação com jogo do malhão, concertinas, corrida de burros e corrida de cavalos e, à noite, a associação Aguavelames anima a desfolhada à moda antiga.

No dia 25 pela manhã a feira inclui música e teatro (Filandorra), concurso da maior cebola e refeições nas tasquinhas e nos restaurantes aguiarenses, à tarde haverá concurso pecuário, mostra de carneiros e chega de bois e, à noite, a animação musical iniciará com Maike Calvão e alunos e culminará no baile das cebolas com Augusto Canário e amigos.

O presidente da Câmara Municipal, Alberto Machado não tem dúvidas que a Feira das Cebolas está entre os melhores eventos transmontanos e que contribui para valorizar o Interior Norte de Portugal. O Município de Vila Pouca de Aguiar e a EHATB promovem a Feira das Cebolas em colaboração com coletividades associadas ao mundo rural.

 

* As origens da Feira podem remontar a mais de setecentos anos (documentos mostram que no séc. XIV, 1319, a feira aguiarense foi proibida por D. Fernando, por prejudicar a feira de Vila Real; a restituição da feira é rubricada no séc. XV, em setembro de 1417, por D. João I)

 

Programa

24 Setembro – (Terça-feira)

12:00h – Receção aos Produtores de Cebola (Praça Luís de Camões) | Mostra/ Venda de Produtos Locais e Degustação do Caldo de Cebola (Praça Camilo Castelo Branco)
14:30h – Campeonato do Jogo do Malhão (Complexo Desportivo Municipal) (*)
15:00h – Animação com concertinas (Complexo Desportivo Municipal)
15:00h – Corrida de Burros (Complexo Desportivo Municipal) (*)
15:30h – Corrida de Cavalos de Passo Travado (Complexo Desportivo Municipal) (*)
21:00h – Desfolhada à Moda Antiga com Animação Popular pelo Grupo de Cantares Aguavelames (Praça Camilo Castelo Branco)
25 Setembro – (Quarta-feira)

8:00h – Mostra/ Venda de Produtos Locais (Praça Camilo Castelo Branco) | Degustação do Caldo de Cebola (Praça Camilo Castelo Branco)
9:30h – Animação com concertinas (Pelas ruas da Vila)
10:00h – Animação e Teatro de Rua – A Filandorra (Praça Camilo Castelo Branco)
11:00h – Concurso da Maior Cebola (Praça Camilo Castelo Branco)
13:30h – Concurso Pecuário (Complexo Desportivo Municipal) (*)
17:00h – Mostra de Carneiros (Complexo Desportivo Municipal) (*)
17:30h – Chega de Bois (Complexo Desportivo Municipal) (*)
21:00h – Animação Musical com Maike Calvão e seus Alunos
21:30h – Tradicional Baile das Cebolas com AUGUSTO CANÁRIO & AMIGOS (Praça Camilo Castelo Branco)