«Isto, sim, é eficácia» afirma José Manuel sobre o trabalho desenvolvido pela equipa da Proteção Civil Municipal. O emigrante aguiarense, que está de regresso à terra para passar uns dias, sinalizou um ninho de vespa asiática.

Esta manhã, 14 de novembro, vimos três ninhos, mas apenas um ativo que foi, de imediato, eliminado porque a vespa invasora prejudica o nosso ecossistema (não mata ninguém, a pessoa alérgica corre o mesmo perigo com uma abelha normal!).

A proteção civil no concelho de Vila Pouca de Aguiar tem vindo a utilizar um método inovador com utilização de líquido de inseticida certificado que é letal para as colónias de vespa asiática. Apesar da proteção civil já ter dizimado 160 ninhos de várias espécies, no que respeita à vespa asiática, a redução de ninhos referenciados no concelho desceu de 22 (2018) para 8 (2019).

Desta feita, o oitavo ninho deste ano, foi também considerado o mais volumoso desde que a proteção civil municipal regista a vespa velutina. João Fontes e Marcelino Ribeiro deslocaram-se ao norte do concelho para dizimar mais uma colónia de vespa invasora pelo método de aplicação de inseticida que evita a proliferação de ninhos  de vespa asiática.