Maria Augusta Ferreira nasceu em 1943; os seus pais vieram para Pedras Salgadas por motivos profissionais, o pai como pedreiro, a mãe como lavadeira.

O seu primeiro emprego: bordar a ponto de cruz para fábricas da sua terra natal. Depois de reformada, começou a fazer bonecas de trapos, depois de participar numa iniciativa do infantário dos bisnetos. Aproveitando os restos de tecido, reciclando, deu corpo a muitas figuras.

Bonecas de Trapos é uma exposição solidária patente no Museu Municipal Padre Rafael Rodrigues, de 1 a 26 de abril.

Exposição associada a dois projetos de cariz social: “Polvo do amor” destinado a bebés prematuros com voluntárias que fazem polvos de croché para acalmar os bebés na incubadora; “Sorrisos mágicos” destinado a crianças com doenças oncológicas com voluntárias que executam cabeleiras de algodão ou lã, muitas personalizadas.

Adquirir as bonecas, oferecer lã ou linha de algodão são algumas das opções para ajudar quem ajuda crianças.