À questão do pároco António Paulo «já ouviram falar do laço azul?», os alunos responderam «sim, é para não maltratar as crianças!».

A CPCJ de Vila Pouca de Aguiar está a participar na prevenção dos maus-tratos na infância, campanha de sensibilização que decorre durante o mês de abril.

O presidente da Câmara Municipal, Alberto Machado e o pároco que preside à Comissão de Proteção de Crianças e Jovens começaram por colocar tampas num laço aplicado à entrada da escola sede do Agrupamento de Escolas, tendo sido recebidos pelo diretor José Teixeira que também participou nesta iniciativa solidária.

Na visita às turmas em Vila Pouca de Aguiar e Pedras Salgadas, a 1 de abril, participaram também a vice-presidente do Município, Ana Rita Dias, docentes do agrupamento e elementos da CPCJ. Começaram a ser distribuídos laços azuis e marcadores de livro com a história do laço, a ser construído um mural com tampas, e peças de puzzle cujo resultado será conhecido a 30 de abril, na praça Luís de Camões, onde haverá uma concentração de alunos.

Ver os seus dois netos com nódoas levou Bonnie a denunciar os maus-tratos colocando uma fita azul na antena do carro. A história desta avó despertou consciências em Virgínia, E.U.A., e em todo o mundo, na luta pela proteção das crianças.