A Gabriela é do Porto e está pela primeira vez nesta região a ter «uma experiência muito boa», estando a trabalhar para ajudar a melhorar a habitação de uma família em Campo de Jales. O presidente da Câmara, Alberto Machado juntou-se ao almoço volante dos voluntários que estão a contribuir para beneficiarem cinco habitações de famílias carenciadas no concelho.

Numa das casas visitadas, fomos recebidos pela dona Natália de sorriso espontâneo enquanto o marido ajuda no que é preciso. No exterior da habitação de um antigo bairro mineiro, falámos com Luís, de Lisboa, voluntário que está a coordenar esta obra que inclui substituição do telhado, reparação de paredes e outros arranjos. Diz-nos que está tudo a correr muito bem.

Tudo, neste caso, é a colaboração da família que ficará beneficiada com a habitação. E também as refeições e a estadia na escola das Pedras Salgadas.

Neste momento, cerca de quatro dezenas de voluntários estão no concelho de Vila Pouca de Aguiar a pôr em prática um protocolo de cooperação entre o Município, a Fundação Manuel António da Mota e a Associação Just a Change.

Alberto Machado agradeceu aos voluntários pela atitude louvável junto da comunidade. Rui Pedroto, diretor da Fundação e Simão Oom, diretor da Just a Change também estão presentes nesta jornada social.

A autarquia sinaliza situações, faculta apoio logístico, refeições e deslocações das equipas de trabalho. A fundação auxilia até um máximo de vinte e cinco mil euros/ano e acompanha o processo de cada obra. A associação de solidariedade coordena e realiza a obra. As três entidades têm um forte pendor social e uniram-se para ajudar famílias com insuficiência económica que vivam em condições de precariedade habitacional.